A vida em Johnson City…

10/08/2013 at 22:19 2 comentários

Bandeira do Brasil.Finalmente, consegui um fim de semana livre pra dar uma atualizada aqui no Blog. Cheguei aqui em Johnson City há 3 semanas e ainda não tinha escrito nada sobre a cidade… Falta de tempo mesmo! Estudando muito durante a semana e no fds viajando pra conhecer outros lugares aqui perto… Então, pra compensar, vou escrever um post um pouquinho mais longo e contar pra vocês como é diferente e “estranha” a vida numa pequena cidade no interior dos Estados Unidos.

Trilha nas montanhas com “minha família” momentânea, de baixo pra cima: Franklin, Albertine e Lena.

Trilha nas montanhas com “minha família” momentânea, de baixo pra cima: Franklin, Albertine e Lena.

Eu realmente nunca tinha imaginado que um dia eu iria gostar tanto de morar “na roça”, de experimentar uma cidade e um estilo de vida tão diferentes da minha rotina Fortalezense… Johnson City é uma pequena cidade situada na região dos Apalaches, no extremo leste do Tennessee. Tem cerca de 60 mil habitantes, ou seja, é menor do que Crateús, que tem 72 mil! (Essa referência estranha é pra que minha mãe entenda as dimensões mínimas do lugar! Ela nasceu em Crateús… Rsrs). Não há edifícios, as ruas são largas demais pra quantidade de carros e tem muito-muito-muito verde! Na verdade, a cidadezinha está encravada no meio de uma montanha, cheia de subidas e descidas, cercada por um paredão verde de 360 graus. Uma paisagem não muito comum pra mim… 😯

Centro da cidade: aquele ali é o prédio mais alto das redondezas.

Centro da cidade: aquele ali é o prédio mais alto das redondezas.

Estamos no meio do verão aqui, então rola um calorzinho Fortalezense durante o dia. No entanto, pode chover a qualquer momento por conta da umidade que vem das montanhas. Hoje, por exemplo, choveu e fez sol umas 8 ou 9 vezes em sequência, sem exagero nenhum! Guarda-chuva é considerado um acessório de vestuário por aqui… Uma coisa que eu acho muito legal é que os dias são gigantes nessa época, 8h40 da noite o sol começa a pensar em ir embora; e lá pelas 9 e pouquinho é que fica realmente escuro… Carpe diem!

Traduzindo: o buzinho passa aqui no minuto 33 de cada hora. Numa pontualidade inacreditável!

Traduzindo: o buzinho passa aqui no minuto 33 de cada hora. Numa pontualidade inacreditável!

E as pessoas??? Bem, pra que você entenda o “clima família” da cidade, vou falar do ônibus que eu tenho que pegar todo dia pra ir pra aula de inglês. É surreal! Batizei ele de “buzinho” porque é um onibuzinho pequeno e engraçado onde viajam sentadas apenas umas 25 pessoas, mais ou menos. A experiência no buzinho – sem dúvida – daria um longo e divertido post… mas resumindo: eu  já sei a vida do John de trás pra frente, de cabo a rabo, indo e voltando. John é o motorista do buzinho, que passa a dois quarteirões da minha casa, pontualmente aos 33 minutos de cada hora, todos os dias da semana, exceto domingos. A todos os passageiros que entram no ônibus, John cumprimenta pelo nome. Todos são amigos dele e todos são amigos entre si. Pegam aquele ônibus no mesmo ponto, na mesma hora, todos os dias, há muito anos, com as mesmas pessoas, com o mesmo motorista, ouvindo sempre bluegrass (um subgênero da Country Music que bomba por aqui). E viajam felizes, conversando em alto volume sobre suas vidas… É fantástico! (Definitivamente, o buzinho merece um post exclusivo!).

Este é o buzinho que circula no campus da universidade.

Este é o buzinho que circula no campus da universidade.

Estou hospedado num bairro um pouco afastado do centro, na casa de um casal de amigos que falam Esperanto (pra variar! :P). O lugar tem características que chegam a ser inimagináveis para um brasileiro que teve o cérebro reprimido pelo caos de Fortaleza nos últimos anos…

Foto panorâmica da minha rua. (Clique para ampliar)

Foto panorâmica da minha rua. (Clique para ampliar)

São casas enormes, com dois ou três andares, com jardins lindos, muito verde, borboletas (!), não existem muros ou grades, tudo limpinho, num silêncio absoluto que só é rompido pelo canto dos passarinhos, das cigarras e dos grilos. Parece um desenho da Disney! É sério! As portas e as janelas podem ficar abertas 24 horas por dia… E pasme! À noite, aparecem centenas de vagalumes no jardim! Hehe… Não é putaria, não! O lugar é um sonho! E não se trata de um condomínio fechado, ou bairro nobre! Essa é a paisagem típica do lugar… A vida normal dos moradores de Johnson!

Estudar no quintal, ouvindo o canto dos pássaros, tomando um cafezinho brasileiro e comendo um pão-com-ovo não tem preço, minha gente!

Estudar no quintal, ouvindo o canto dos pássaros, tomando um cafezinho brasileiro e comendo um pão-com-ovo não tem preço! 😛

Acho que depois deste mochilão vai ser psicologicamente complicado voltar pra casa. Nenhuma saudade da minha rua barulhenta e insegura. Nenhuma saudade do Siqueira-Papicu. Nenhuma saudade de “passear” na Duque de Caxias… Hehe… Só espero que minha depressão pós-viagem termine antes da Copa do Mundo começar… Mas é melhor não pensar nisso agora! Ainda tem muita viagem pela frente… 😉

[Fábio Monteiro]

Summary: The life in Johnson City (TN)…

Resumo: La vivo en Johnson City (TN)…

Resumen: La vida en Johnson City (TN)…

Anúncios

Entry filed under: Diário de um Viajante Independente. Tags: , , , , , , , .

Studying English in U.S. Atlanto, mi tuj alvenos!

2 Comentários Add your own

  • 1. Ĵu Ev  |  02/09/2013 às 16:26

    Adorei a postagem fábio!!! E deixe besteira, vai bem dizer que num tá com saudade de alguém te dizendo “ai deeeentu Fábio!!!”

    Curtir

    Responder
    • 2. Fábio  |  08/09/2013 às 21:01

      Não. Tô com saudade de “tien enen!”… 😛

      Curtir

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Languages

Clique sobre a foto e conheça o viajante: Fábio Monteiro.

O Blog

Um blog pra quem gosta de se aventurar pelo mundo. Dicas e relatos de viagem baseados em fatos reais.

Blogo por tiuj, kiuj ŝatas riski sin tra la mondo. Konsiloj kaj rakontoj pri vojaĝoj bazitaj sur realaj okazaĵoj.

A blog for those who like to venture into the world. Tips and travel accounts based on real events.

Un blog para aquellos que gustan de aventurarse en el mundo. Consejos y relatos de viajes basados en hechos reales.

1 de junho de 2016
Hora de viajar!
Clique aqui e assista ao programa!
on Facebook.
Follow me!
Veja fotos!
On Google.

• Digite seu endereço de e-mail abaixo para assinar este blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

• Skribu sube vian ret-adreson por aboni ĉi tiun blogon kaj ricevi avizojn pri novaj blogaĵoj per ret-adreso.

• Enter your email address below to subscribe this blog and receive notifications of new posts by email.

• Introduzca su e-mail para suscribirse a este blog y recibir notificaciones de nuevos mensajes por correo electrónico.

Junte-se a 2.474 outros seguidores

Categorias

Tópicos recentes

Instagram

Viajante no Twitter

Spektu Esperantan Televidon.
Vidu mian profilon ĉe Pasporta Servo.

Posts deste mês

agosto 2013
D S T Q Q S S
« jul   set »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Coluna Playlist - Jornal O Povo
Fabinho na TV.
Fabinho no rádio.

%d blogueiros gostam disto: